segunda-feira, 3 de agosto de 2009

The Jon Spencer Blues Explosion “2 Kindsa Love”

A admiração que tenho por Jon Spencer vem desde muito cedo, quando inicia a sua carreira em 1985 com os Pussy Galore. Grande foi o seu legado ao Rock e ao Punk-Blues, sobretudo na sua forma de os interpretar.
Descendente de Hanover, New Hampshire, Jon Spencer inicia então a sua carreira com os Pussy Galore em Washington, apresentando o punk e o noise-rock de forma caótica e energética.
O inquieto Jon Spencer conseguia então transformar-se numa lenda viva do rock. Após a ruptura da banda, forma os Blues Explosion em 1990, que se tornaram numa das bandas de culto dessa década.
O Blues, Punk, Soul, Rockabilly são fundidos num conceito energético e bem conseguido.

A banda assina pela Matador Records e lança o seu primeiro álbum “The Jon Spencer Blues Explosion” e “Crypt Style”, ambos em 1992 a assumir o blues e o punk como imagem principal da banda.
Em 93 edita o formidável “Extra Widht” e em 94 “Orange”, álbuns consistentes que alcançaram um merecedor sucesso.
“Now i Got Worry” de 1996 regressa, na minha opinião, com um ambiente mais agressivo e um dos melhores álbuns da banda.
Não perdendo qualidade dos anteriores registos, “Acme” de 98, segue uma vertente mais experimental e onde o vídeo “Talk about the Blues” conta com a participação da actriz Winona Rider.
Em 2002 Spencer oferece uma dose de puro Rock ‘n’ roll em “Plastic Flang”, afastando-se do som mais experimental e enraizando-se mais no rock e no blues.
Simplesmente com o nome de Blues Explosion, editam em 2004 “Damage”.
A viagem termina em 2007 com a compilação “Jukebox Explosion”.

Com a colaboração de Matt Verta-Ray (ex-Madder Rose e Speedball Baby), Spencer forma em 2005 a banda Heavy Trash, que para além das influências Garage Punk e Blues já fomentadas, revela ainda influências do country. O duo tem editado desde aí dois excelentes discos com o nome de “Heavy Trash” e “Going Way Out with Heavy Trash”.

Vejam este magnifico vídeo de Jon Spencer e companhia, ao vivo no programa Recovery, com este “2 Kindsa Love” do álbum “Now i Got Worry”.


13 comentários:

Ritinha disse...

Ora muito bem, para quem nunca desbundou dessas audições, que álbum sugeres? Ou alguma compilação?

kameramaninblack disse...

jon spencer em palco é o maior! vi-o em palco com 3 bandas diferentes: blues explosion, boss hogg & heavy trash. e são experiências inesquecíveis! então as 2 últimas vezes que o vi com os heavy trash foram brutalmente fabulásticas!!!
em palco jon spencer é deus!

Spark disse...

:)

Experimenta talvez “Now I Got Worry” e o “Plastic Fang”.
Mas faz aqui uma visita. ;)

http://magrelus.blogspot.com/2008/09/discografia-jon-spencer-blues-explosion.html

Uma boa semana para ti, Rita!

Bj

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Spark disse...

Sem duvida Kameramaninblack! Ainda só tive a oportunidade de ver Heavy Trash em Setúbal e foi excelente. Mas ainda n perdi a esperança de o ver como Blues Explosion.

E então os NIN portaram-se bem? ;)

Abraço

kameramaninblack disse...

ver hoje os NiN deixa-me algo triste... ainda são muito bons em palco, mas os temas mais recentes são fracos quando comparados com os temas da era the downward spiral... fico com a sensação que os devia ter visto à 15 anos...
o concerto de paredes de coura começou muito muito bem! teve uma quebra pelo meio, quando começou a tocar temas do pós-the downward spiral... & depois teve um final alucinante com o survivalism, the hand that feeds, penso que o terrible lie até culminar com o regresso ao palco para cantar o hurt, numa versão mais perto da versão de johnny cash do que do original.
:)
heavy trash em setúbal foi alucinante!!! aquele final com jon spencer no meio do público a pedir para nos sentarmos & cantarmos com ele foi LINDO! :)

kameramaninblack disse...

eu troquei as mãos em relação à ordem dos temas do concerto dos NiN...
esta é a ordem correcta:
1. Somewhat Damaged
2. Terrible Lie
3. Sin
4. March of the Pigs
5. Piggy
6. The Becoming
7. I'm Afraid Of Americans
8. Burn
9. Gave Up
10. La Mer
11. The Frail
12. The Wretched
13. Non-Entity
14. I Do Not Want This
15. Gone, Still
16. The Way Out Is Through
17. Wish
18. Survivalism
19. The Hand That Feeds
20. Head Like A Hole
Encore:
21. Hurt

Ritinha disse...

Many thanks. Já por lá passo acatando as devidas sugestões ;)

Gisele Freire disse...

Muito bom Spark, to até a dançar aqui rs:)
Valeu
Bjs
Gi

Spark disse...

Kameramaninblack, fiquei um pouco desiludido no primeiro concerto que vi dos NIN no Coliseu de Lx. Estava à espera de outra postura deles ao vivo, mas dizem que o segundo foi melhor.
Obrigado pela setlist. ;)

Um abraço

Raimundo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
kameramaninblack disse...

Spark, em qualquer um dos concertos que vi deles... fiquei sempre triste por nunca os ter visto por volta de 94... nessa época trent reznor era doido em palco... hoje... pois... os anos já pesam.

paletadesonhos disse...

Uma agitação em palco ... louca ... quase uma turbulência ... um mar agitado
;)