quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Telefon Tel Aviv “Immolate Yourself”

É com o novo álbum dos Telefon Tel Aviv “Immolate Yourself” que começo com as minhas apostas para 2009.
Foi por o Azelpds que tive conhecimento desta banda com a música “Helen of Troy” deste álbum e que achei fabulosa.

Joshua Curtis e Charlie Cooper têm a particularidade de criar uma definição muito própria em cada álbum que fazem. Talvez este registo se aproximou de uma atmosfera electrónica mais aceitável do que anterior “Maps Of What Is Effortless” de 2004.
O primeiro registo “Fahrenheit Fair Enough” (2001) é talvez aquele onde Curtis e Cooper conseguem se sair melhor dando às músicas um brilho electrónico mais completo.

“Immolate Yourself” é um disco completamente adaptado para as pistas de dança com a euforia intensa de Electro Pop e SynthPop.
“M”, “You Are the Worst Thing in the World” e “Helen of Troy” são músicas com forte destaque neste álbum que está previsto o lançamento no dia 20 deste mês.

Tracklist:

01. The Birds
02. Your Mouth
03. M
04. Helen of Troy
05. Mostly Translucent
06. Stay Away from Being Maybe
07. I Made a Tree on the Wold
08. Your Every Idol
09. You Are the Worst Thing in the World
10. Immolate Yourself

“Immolate Yourself” (BPitch Control) – 7/10

Fiquem então com “Helen of Troy” apenas disponível para audição mas que vale muito a pena.

video

3 comentários:

Azelpds disse...

Thx pela menção, eu depois retribuo quando falar dos Diego no meu blog também daqui a uns dias em princípio, juntamente com dois projectos magistrais que só descobri agora também. ;)

Internet = evil. :D

Voltando aos Telefon Tel Aviv, faço um pouco culto desta banda, e os remixs que eles fizeram para a 'Arcadia' e 'Komponent' do Apparat são fabulosos também.

Agora quanto a este álbum, ainda estou a digerir, mas tem algumas faixas deliciosas, como as que mencionas. E adoro a 'Birds' e a 'You Are the Worst Thing in the World' também.

O que sinto por agora, é que o alinhamento do álbum poderia estar melhor. Se certas faixas tivessem noutra ordem talvez um certo desiquilbrio que se sente não fosse tão grande. Ele passa tanto do eufórico e contagiante como de repente para o ambiental e introspectivo do nada lol. No fundo o normal neles, mas ya. :p

Spark disse...

Também ainda estou a ambientar-me ao álbum, e é como tu dizes, as músicas estarem num formato um pouco confuso, faz tirar ao disco alguma qualidade. Acho que deveriam ter explorado mais as músicas.

"You Are the Worst Thing in the World" também é uma musica excelente que por acaso era essa que queria mencionar e coloquei a “I Made a Tree on the Wold”. :)

Azelpds disse...

Após ouvi-lo mais umas boas vezes deixei guardado o álbum quando fui buscar há uns dias o cd dos Efterklang. Assim que estiver cá vai ser usá-lo non stop. :p