segunda-feira, 25 de maio de 2009

The Waterboys “This is the Sea”

Este talvez seja o álbum que mais ouvi e também aquele que mais o vivi com intensidade.
É um clássico! Um conjunto de canções hipnóticas, enriquecido com letras totalmente intensas.
É merecido todos os elogios que possam fazer a este álbum.
O escocês Mike Scott é sem duvida um dos melhores escritores de canções da Europa, onde as letras são enriquecidas pela música.
“This is the Sea” é o 3º álbum da banda, lançado em 1985, e que foi das obras mais ricas dos The Waterboys.

“The Whole of the Moon” foi o primeiro passo para a banda alcançar o sucesso merecido. Mas não é só do “The Whole of The Moon” que o disco é feito.
“Don’t Bang the Drum” é para mim uma das melhores músicas de sempre, completamente viciante, com uma letra forte e muito rica, e com uma textura musical brilhante.
Momentos tranquilos com “Spirit”, os momentos muito fortes de “The Pan Within”, “Medicine Bow” e de “Be By Enemy”.
“Old England” a música que nos faz sonhar e a "Trumpet" aquela que nos faz ficar completamente arrepiados.
Por fim finaliza em grande com “This is the Sea”.

Os The Waterboys têm sem dúvida o poder de proporcionar momentos únicos e hipnóticos com a sua música.

“This is The Sea” (Island / EMI)

“Don’t Bang the Drum” está apenas disponível para audição, mas é um dos momentos altos deste álbum.


7 comentários:

André Leão disse...

Adoro o medicine bow...

paletadesonhos disse...

Faz bem recordar . Os seus ritmos continuam a soltar os meus "pequenos demónios". Boa referencia.

Spark disse...

:)

André Leão disse...

Snake Corps em breve no In Shreds. Não consigo parar de ouvir. E a culpa é tua... :)

Spark disse...

:)

Ainda bem que gostaste!

Abraço

Clara disse...

Sim, é muito booom! The Whole of the Moon toca-me de uma forma especial, porque remete-me para um momento muito intenso da minha vida.


Beijinhos e obrigada pelas recordações.

Spark disse...

:)

Gosto de recordar sempre os bons momentos que passou na minha vida. É importante, quando alguém também sente o mesmo.
Parabéns Clara, tens um excelente bom gosto. ;)

BJ