segunda-feira, 13 de julho de 2009

Rodrigo Leão & Cinema Esemble “A Mãe”

Com o seu novo álbum, “Mãe”, Rodrigo Leão continua a trilhar caminhos intensos e de grande qualidade. Este último trabalho envolve-se de um clima particularmente emotivo e melancólico, provavelmente pelo facto de a sua Mãe ter morrido no início deste ano. Uma gratificante homenagem à sua Mãe.

"Este é o meu disco mais filosófico, no sentido em que aborda questões da vida e da morte, o que estamos aqui a fazer e para onde vamos, mas encaradas de uma forma natural, não temos de nos deprimir por levantarmos estas questões." Diz Rodrigo Leão. "É uma homenagem à minha mãe mas queria que este disco não fosse só isso, porque já comecei a trabalhar neste álbum há dois anos enquanto, que aconteceu à minha mãe foi muito rápido..." [Sapo.pt]

Rodrigo Leão conta com a presença de Stuart Staples (Tindersticks), com “This Light Holds So Many Colours”, de Neil Hannon (Divine Comedy), que seduz com “Cathy” e ainda com o argentino Daniel Melingo com “No Sè Nada”.
Mas é sem dúvida a voz de Ana Vieira que se destaca mais neste álbum. São comoventes as músicas como “Vida Tão Estranha”, “Canciones Negras”, “Segredos”, entre outras que com a cooperação de Ana Vieira tornam este trabalho arrebatador.

Um álbum para sentir!

Tracklist:

01 - Histórias
02 - Vida Tão Estranha (Ana Vieira)
03 - A Corda (Ana Vieira)
04 - Pássaros De Panjim
05 - This Light Holds So Many Colours (Stuart A. Staples)
06 - A Mãe
07 - O Relógio
08 - Cathy (Neil Hannon)
09 - Viagem A Goa
10 - Slepless Heart (Ana Vieira)
11 - Estoril
12 - Segredos (Ana Vieira)
13 - 1939
14 - Canciones Negras (Ana Vieira)
15 - No Sè Nada (Daniel Melingo)
16 - Ya Skaju Tebe (Ana Vieira)
17 - 4º Piso
18 - O Futuro

“Mãe” (Sony Music Entertainment Portugal) – 8/10

Fiquem com “Vida tão Estranha” pela voz harmoniosa de Ana Vieira.

Rodrigo Leão - Vida Tão Estranha

5 comentários:

paletadesonhos disse...

sad , indeed .... mesmo num dia de Sol ... infelizmente sei o que é este pesar
a vida tem este seu outro lado, que por vezes esquecemos ... é bom sentirmos que nos toca ...
a voz é perfeita ...

Spark disse...

Sem duvida :)

roserouge disse...

Já ouvi algumas canções, gostei muito.

PAS[Ç]SOS disse...

Sem dúvida um álbum a ouvir, a ouvir e a repetir. Para mim "This light holds so many colours", canção supostamente feita a partir do tema musical "1939" [ano de nascença da mãe do compositor], é de ouvir até à exaustão.

Luis Baptista disse...

Sem dúvida, muito bom...Abraço.