sexta-feira, 6 de novembro de 2009

“Film” (1965) de Samuel Beckett

A curta-metragem “Film” de 1965, foi dirigida por Alan Schneider (director de teatro), que muitas vezes adaptou para a tela, obras de Beckett - responsável pelo argumento.
O irlandês Samuel Beckett (1906-1989) foi um dramaturgo e escritor, chegando a receber em 1969, o prémio Nobel da literatura.
As suas obras foram traduzidas em mais de trinta línguas, sendo de uma enorme riqueza metafórica e relatam, sobretudo, uma visão pessimista acerca do “fenómeno” humano.

Becket escolheu para esta curta, um ícone do cinema mudo - Buster Keaton.
Film” explora um conceito simples de uma forma extremamente interessante.
Keaton é filmado praticamente por trás. Ou seja, o actor inicia a travessia de uma rua completamente frenética e a caminho do seu apartamento, evitando a todo o custo o confronto com a câmara.
Trata-se de uma personagem que parece ter medo de ser encarada, até pelos seus animais de estimação, tentando passar despercebido para o mundo que o rodeia.
Chega, inclusivamente, a cobrir um espelho com um lençol, para não ter que o enfrentar.

Em última análise, o filme aborda o conceito de envelhecimento e o receio que lhe poderá estar inerente.

Este foi um dos últimos papéis desempenhados por Buster Keaton, que viria a falecer no ano seguinte.

Parte 1

video

Parte 2


video

Parte 3

video

1 comentário:

Victor Afonso disse...

Dois génios: Buster Keaton e Samuel Beckett.