segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Massive Attack “Heligoland”

Será que valeu a pena esperar sete anos pelo novo álbum dos Massive Attack? Penso que sim, mas sinceramente, esperava mais deste novo disco.
Depois de várias ameaças, Robert "3D" Del Naja e Grant "Daddy G" Marshall editam finalmente o quinto álbum intitulado “Heligoland”. Eram evidentes as mudanças na sonoridade - “O mundo mudou e nós acompanhámos essas mudanças. Faz parte do crescimento…”. Mas parece ficar a faltar algo daquilo que a banda de Bristol nos habituaram nos álbuns anteriores. Somos agora presenteados por um novo ambiente, com o intuito de nos continuar a seduzir. Não é uma obra-prima dos Massive Attack, mas continuam empenhados em produzir bons discos.
O que torna este álbum efectivamente especial, é a lista de convidados que nele participam. Além dos já conhecidos Horace Andy e da ex-colaboradora de Tricky - Martina Topley-Bird, traz Tunde Adebimpe (Tv on the Radio), Hope Sandoval (Mazzy Star), Damon Albarn (Blur, Gorillaz), Guy Harvey (Elbow) e ainda Adrian Utley (Portishead) a emprestar a sua guitarra ao tema “Saturday Come Slow”.

A destacar as músicas “Babel” por Topley-Bird, a surpreendente “Girl I Love You”, “Flat of the Blade” pela magnifica voz de Guy Garvey. A voz sensual de Hope Sandoval em “Paradise Circus” e Damon Albarn faz de “Saturday Come Slow” um dos melhores momentos do disco. E por fim Robert del Naja dá a voz a “Rush Minute” e a “Atlas Air”, que são sem dúvida dois dos meus temas favoritos de “Heligoland”. “Psyche” é talvez a música que mais me desiludiu, depois ter ouvido a excelente versão remixada por Van Rivers & The Subliminal Kid do EP “Splitting The Atom” editado o ano passado.

Tracklist:

1. Pray For Rain (featuring Tunde Adebimpe)
2. Babel (featuring Martina Topley-Bird)
3. Splitting The Atom (featuring Robert del Naja/Grant Marshall/Horace Andy)
4. Girl I Love You (featuring Horace Andy)
5. Psyche (featuring Martina Topley-Bird)
6. Flat Of The Blade (featuring Guy Garvey)
7. Paradise Circus (featuring Hope Sandoval)
8. Rush Minute (featuring Robert del Naja)
9. Saturday Come Slow (featuring Damon Albarn)
10. Atlas Air (featuring Robert del Naja)

Massive Attack “Heligoland” (Virgin) – 7/10

“Paradise Circus” é o segundo single de “Heligoland” e tem um vídeo surpreendente e comovente. Dirigido por Toby Dye, o vídeo retracta a confissão de uma idosa, que participou em filmes pornográficos ainda muito jovem, tendo sido uma celebridade nesse género de filmes, particularmente o “The Devil in Miss Jones” da década de 70.

18 comentários:

elsafer disse...

esta história de vida é fantástica . eu não tive coragem colocar este video na primeira página . no post que coloquei sobre este tema.
ontem estive a ouvir no Itunes Store a proposta deste CD.
gosto muito do trabalho deles
:)

Spark disse...

Arrisquei colocar este vídeo, porque é de grande qualidade e aprecio imenso a música. Sei que o conteúdo do vídeo é um pouco ofensivo, mas espero não ferir susceptibilidades.

Beijinho Elsa

elsafer disse...

é forte mas não será ofensivo se efectuarmos olharmos para ele tal como a musica o propõe ... fica bem nos teus conteúdos .

bj

Spark disse...

;)

Luis Baptista disse...

Já o tinha referido muitas vezes, foi e é uma banda que não me consegue seduzir...

joaninha versus escaravelho disse...

Estás a chamar ofensivo ao que te e nos gerou? :)
Se não fosse aquilo a que estão a chamar ofensivo, nenhum de nós estaria agora a ler o teu post e a ver o vídeo. Não havia vida...
Mas corres o risco de alguém se lembrar de dizer que o teu blog tem conteúdos "ofensivos". :P

liliana_lourenco disse...

Gosto muito de Massive Attack.
É das minhas bandas favoritas. :)

Talvez por isso uma pessoa (eu), esteja sempre à espera de mais e de melhor. Mas eles são sempre bons (para mim). :)

Vou ouvir o álbum com atenção (mais do que uma vez de certeza), porque ainda não tive oportunidade de o ouvir.

**

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Concordo. O disco tem temas muito, muito bons, mas depois tem outros apenas medianos... Mas na generalidade, gosto.

Spark disse...

Lena, para mim o vídeo não é ofensivo, mas pode haver alguém que não pense da mesma maneira. Mas para já ainda ninguém se queixou. :)

Liliana, ainda estou a digerir este novo álbum e não o acho mau. Claro que esperava mais deles neste disco, mas tem momentos bem porreiros como este single - “Paradise Circus”. Acho que continuam em boa forma. :)

Victor, concordo contigo! Abraço ;)

liliana_lourenco disse...

Acabei de ver o vídeo: Adorei. Faixa e vídeo. :)
Poderá estar chocante (para mim não) no sentido 'demasiado sincero'.

Vou colocar a passar o resto do álbum. (volume no máximo porque eu sou uma vizinha muito rebelde) **

Spark disse...

:)

Rui Caldeira disse...

É tão ofensivo que deixo os meus filhos verem . . a única coisa realmente ofensiva no vídeo, é o facto da senhora não ter noção do que é uma Gillette . . .

Spark disse...

He He...

Rui por acaso passou-me ao lado esse pormenor. :)

Rui Caldeira disse...

Grande falha ! è basicamente como passeares no meio da Amazónia e não reparares no mato à tua volta ahahah

Spark disse...

Acho que nessa altura era Fashion! :)

Rui Caldeira disse...

Eh pa . . aquilo jamais será fashion !

Luciano disse...

Procurando críticas sobre o MA me deparo com o seu blog.
Spark! Ótimas ideias! Em que planeta eu estava que não apareci por aqui antes? Abraço!

Spark disse...

Mto obrigado Luciano :)

Um grande abraço