segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Madness “One Step Beyond…”

Quando se fala do espírito ska revival ou do movimento Two-Tone, é inevitável referir bandas como os Madness, os The Specials ou os Bad Manners.
Em 1979, os Madness editam o seu álbum de estreia – “One Step Beyond” – um grande clássico da banda britânica e o primeiro produzido pela parceria Clive Langer e Alan Winstanley, que depois viriam a produzir discos para bandas como os Dexys Midnight Runners, Elvis Costello and the Attractions ou Morrissey.
O carisma da banda e a sua energia faz de “One Step Beyond…”, um álbum absolutamente genial, caótico, inteligente, histórico…
Três singles de enorme sucesso abrem o disco – o magnífico “One Step Beyond”, o pop vulnerável de “Girl” e o exótico "Night Boat to Cairo”. O primeiro single de apresentação – “Prince” – uma homenagem ao musico jamaicano Prince Buster, "Bed and Breakfast Man", "Tarzan's Nuts", "Rockin’ in a Flat" e “Swan Lake", são também outros pontos altos do disco.
“One Step Beyond…” é uma pérola a (re)descobrir.

Madness “One Step Beyond” (Stiff Records_1979)

Para ver, ouvir e recordar - “One Step Beyond”.

6 comentários:

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Grande coincidência: este sábado estive a ouvir vários temas dos Madness e escolhi este preciso álbum para minha próxima secção "Discos Que Mudam Uma Vida". Realmente, é um álbum fabuloso e soube-me bem voltar a recordar esses temas que referes (entre outros)

Spark disse...

:)

É um disco que oiço imensas vezes e que também teve uma certa importância na minha adolescência, por isso achei que era essencial referi-lo. É sem dúvida lendário!

Abraço

Manuela Coelho disse...

Olha os Madness!O álbum é muito bom, também foi referência na minha adolescência. "One step Beyond", “Girl” ,"Night Boat to Cairo”... fartavam-se de rodar há uns anos atrás.Foi bom recordar. ;)

beijinhos

Spark disse...

Gosto mto de Madness, mas é o álbum que mais gosto deles. É praticamente um greatest hits.

Bj ;)

Luis Baptista disse...

Um classico que fica na memoria eterna, ja nao o oiço ha umas decadas(2), mas esta sempre presente.
Abraço

analima disse...

:) Madness, madness...